Colesterol – Tire suas Dúvidas, Esclareça Mitos e Escolha o MELHOR para você

O colesterol não é uma “coisa sempre ruim” que deve ser “combatida” a qualquer custo ou mantida no nível mais baixo possível! É essencial aprender, entender e otimizar seus níveis para a saúde ideal.

VÍDEO 1 – Colesterol – MINHA OPINIÃO médica – Valores ideais, Estatinas e Saúde – Dr. Icaro Alves Alcântara

VÍDEO 2 – Colesterol

É uma situação comum: você realiza exames de sangue e a maioria inclui o lipidograma completo, ou a dosagem de colesterol. Atualmente, se o colesterol total ultrapassa 200, muitos médicos tendem a prescrever estatinas, medicamentos usados para reduzir o colesterol, como sinvastatina, atorvastatina, rosuvastatina, entre outros. Mas onde está o problema nessa abordagem? Existem vários aspectos preocupantes que ocorrem frequentemente:

  • Você pode estar tomando remédios desnecessariamente. O corpo aumenta naturalmente a produção de colesterol quando precisa reparar lesões, produzir hormônios esteroidais (como testosterona, estradiol, cortisol), recompor nervos e multiplicar células. Portanto, o colesterol não é o vilão ou “mau”, e muitas pessoas podem estar prejudicando esses processos vitais ao usar estatinas.

  • Você pode experimentar mais sintomas do que alívio: Estatinas frequentemente causam efeitos colaterais, que podem surgir logo no início do tratamento e piorar com o uso prolongado. Mais informações sobre esses efeitos colaterais podem ser encontradas em www.icaro.med.br/?s=Estatinas, incluindo cansaço, dores e fraquezas musculares, dores de cabeça, memória ruim, entre outros.

  • Você pode estar negligenciando o que é mais importante: na maioria dos casos, o colesterol eleva-se devido a hábitos de vida ruins do paciente, especialmente uma má alimentação, rica em carboidratos, falta de exercícios físicos, sono inadequado, etc. Nenhum medicamento pode corrigir isso por você. Quem tem colesterol elevado e mantém um estilo de vida inadequado tende a ter a saúde cada vez mais comprometida. Saiba mais em www.icaro.med.br/12Passos.

Duas considerações finais importantes sobre o assunto:

🟢 Se você está com colesterol alto, em vez de apenas usar medicamentos por toda a vida, acesse o material no link abaixo e faça as mudanças recomendadas. Você encontrará informações mais detalhadas e embasamento científico sobre este tema no link.

🟢 O uso prolongado de estatinas é necessário apenas em uma minoria de casos. Isso geralmente se aplica onde o paciente realmente melhora seus hábitos de vida, mas continua com níveis elevados de colesterol (associados a sintomas e alterações em exames) e em raras tendências familiares para isso.

Não tome remédios desnecessariamente e busque resolver as causas dos seus problemas de saúde. Assim, você viverá mais e melhor, com menos dependência de medicamentos.

O esquema acima ilustra de maneira sintética a importância do colesterol na síntese de vários hormônios fundamentais para o corpo. Permitam-me alguns comentários adicionais:

  • O colesterol é essencial para a composição da membrana de todas as células do corpo, além de ser vital para a produção de vitamina D e bile.

  • Todos os hormônios importantes mencionados dependem do colesterol para sua síntese. Por exemplo:
    • Pregnenolona, conhecida como “hormônio-mãe”, tem função neuroprotetora e é importante para a boa memória.
    • O problema não é o colesterol em si, mas seu verdadeiro excesso e “inflamação”. Saiba mais em https://info.icaro.med.br/mito-colesterol.html/.
    • A conversão do colesterol em pregnenolona e a produção de DHEA são processos fisiológicos que diminuem com a idade, começando a partir dos 30-35 anos.
    • Aldosterona, que regula a pressão arterial promovendo o equilíbrio entre sódio e potássio.
    • Cortisol, o “hormônio do estresse”, essencial para a vida.
    • Progesterona, crucial para a manutenção dos estágios iniciais da gravidez, ativação do gene anticâncer p53 e inibição da 5-alfa-redutase.
    • DHEA, um hormônio com centenas de funções, chave para a longevidade saudável.
    • Testosterona e estradiol, principais hormônios sexuais, essenciais para a vida e reprodução.

Conclusão:

Reduzir o colesterol diminui a produção de todos esses hormônios, o que não é benéfico para ninguém e é ainda mais prejudicial em organismos mais velhos. Portanto, vale a pena seguir uma abordagem de redução de colesterol generalizada para a população, como é comum atualmente? Definitivamente, não.

Reflita e exerça seu julgamento crítico!

Aqui estão algumas páginas com material técnico aprofundado e embasado, contendo dezenas de evidências científicas:

Estes sites oferecem uma visão detalhada e fundamentada sobre colesterol, estatinas e saúde.

Recentemente, lancei meu 9º livro TOTALMENTE GRATUITO. Neste livro, apresento o mapa que meus melhores pacientes utilizaram para obter sucesso com saúde de qualidade. BAIXE AGORA MESMO!

Com o objetivo de assegurar sempre o melhor conteúdo para você, leitor ou leitora, nosso site passa por atualizações constantes. Este post foi atualizado em:

Dr. Ícaro Alves Alcântara

CRM: 11639-DF

Contato: 61 99646 - 7775

(marcação de consultas, inclusive online: pacientes de todo o Brasil e exterior)

Email:

recepção.med@gmail.com

Principal material em SAÚDE

www.icaro.med.br/saude

Entre para nosso grupo no telegram para receber em primeira mão nossos posts

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

HÁBITOS SAÚDAVEIS DE VIDA

ASSUSTOS RELACIONADOS

Receba atualizações sobre saúde no seu email

Inscreva-se para receber dicas incríveis sobre saúde, bem-estar e hábitos saudáveis de vida, além de outros assuntos relevantes na área da saúde. Mantenha-se atualizado para uma vida mais saudável e feliz.