GABA: pode ajudar a “acalmar”, facilitar o sono, ganho de músculos, perda de peso (e muito mais)

O #GABA (ácido Gama-Amino-Butírico) é um “aminoácido especial” que age como um #neurotransmissor inibitório, REGULANDO a velocidade de comunicação entre os neurônios: ou seja, ele é fundamental para EQUILIBRAR o seu cérebro, principalmente evitando sua hiper-aceleração (algo tão comum hoje em dia, em um mundo onde todos vivemos tão cronicamente estressados, acelerados e com sintomas por isto). Quando falta, por exemplo, o mais comum é que a pessoa fique mais irritadiça, ansiosa, “negativa”, com dificuldade de atenção e até mais propensa a ataques de pânico.

Medicamentos como ansiolíticos, os “calmantes”, costumam agir via GABA, aumentando sua ação nos seus canais e receptores mas sem aumentar a sua produção de GABA pelo organismo.

O que muitos não sabem, entretanto, é que há vários outros efeitos benéficos do GABA no organismo, a exemplo de:

– Estimular a produção do hormônio de crescimento, assim ajudando a aumentar o crescimento muscular e melhorando o tônus ​​muscular (Pode ser especialmente benéfico para os idosos, já que o GH tem sua produção diminuída com o avançar da idade)

– Ajudar a queimar gordura e estabilizar a pressão arterial

– Auxiliar no bem-estar, ao colaborar com o sono e relaxamento repousantes: aumentar a sua ingestão pode ajudar durante períodos de estresse e ansiedade; acalma e relaxa o corpo e a mente, otimizando o sono REM e aliviando os sintomas do estresse (também por isso é útil tanto na insônia quanto na síndrome da fadiga crônica e melhoria do funcionamento mental/cerebral)

– Também é usado no tratamento de vários distúrbios mentais, incluindo anorexia nervosa e bulimia, ansiedade, depressão, transtorno bipolar e abuso de substâncias, uma vez que quem sofre destas condições frequentemente tem deficiência de GABA.

E muito se falava que o GABA, ingerido como suplemento, pouco atravessaria a barreira hematoencefalica mas estudos mais recentes têm demonstrado efeito dele, SIM: estima-se que ou a maioria das pessoas tenha esta “barreira” com deficiências em sua permeabilidade, mecanismos seletivos de deixar entrar o GABA em caso de carências no cérebro ou que ele agiria por outras formas ainda não conhecidas.

Entretanto, “nem tudo são flores”: o GABA deve ser suplementado sob prescrição e acompanhamento competentes já que, em consultório, algumas raras vezes tenho observado queda na pressão sanguínea (episódios de hipotensão) quando altas doses são utilizadas (principalmente em pessoas que não melhoram direito os hábitos de vida junto ao uso. Estes hábitos: www.icaro.med.br/12Passos)

Minha dica: há quase 10 anos tenho indicado o GABA para centenas de pacientes, em sua maioria com bons resultados, para as situações acima descritas (muitos até deixam os remédios). Sugiro que você avalie a adequação dele para o seu caso, junto a #profissionaisdesaude atualizados e competentes para isto.

*Saiba mais sobre o assunto em : www.icaro.med.br/?s=GABA

**Fontes principais para este texto:

Estudo: Neurotransmitters as food supplements: the effects of GABA on brain and behavior em www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4594160/

Lifeextension.com/Magazine/2011/3/The-Chemistry-of-Calm/Page-01

Lifeextensioneurope.com/content/supplements/cognition-mood/gaba

Feitodeiridium.com.br/gaba-o-que-e-e-para-que-serve/

Dr. Ícaro Alves Alcântara | Médico

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on telegram
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques

CÂNCER

Alguns comentários MEUS sobre CÂNCER, visando ajudar você a entender melhor o assunto. Atendendo a inúmeros pedidos, segue abaixo uma

Entre para nosso grupo no telegram para receber em primeira mão nossos posts

Assuntos relacionados