Sinusite – Dicas para evitar as crises e ter mais sucesso no tratamento

Sinusite – Dicas para evitar as crises e ter mais sucesso no tratamento


Sinusite é a inflamação dos seios da face (“Buracos” que todos temos nas imediações do nariz e acima dos olhos, primordialmente) que existem para não só diminuir o peso do crânio mas também produzir a secreção que lubrifica o nariz e assim retém impurezas. Na sinusite esta secreção (“catarro”) fica presa, concentrada e viscosa, assim comprimindo as paredes dos seios da face, provocando inflamação e causando dor.  Ocorre que quanto mais esta secreção acumula, mais vai ficando “velha” e fétida por ser infectada por microrganismos (mais comumente vírus – Estudos mostram que menos da metade das sinusites é de etiologia bacteriana); Ou seja: o que principalmente melhora os sintomas de uma sinusite é possibilitar a saída deste catarro dos seios da face e, somente quando necessário, matar o agente infeccioso que está vivendo e multiplicando-se na secreção retida (lembremo-nos que antibióticos em geral servem para combater bactérias e não vírus)…

As principais causas da sinusite, portanto, são todas aquelas que levarem a retenção de secreção nos seios da face: Tomar pouca água (já que o catarro é composto, em sua maior parte, por água – sem ela, fica grosso demais e bem mais difícil de sair), aspirar fumaça/poeira demais (sujeiras em geral, que vão engrossar a secreção, dificultar sua saída e torná-la ainda mais inflamatória), exposição excessiva a ar condicionado (o frio excessivo “engrossa” o catarro e piora sua eliminação), alergias mal-tratadas (ou contato recorrente com o fator de alergia) e malformações (falhas anatômicas que possam comprometer a drenagem da secreção).

Uma vez explicado isto, sugestões que podem melhorar os resultados do tratamento prescrito pelo seu médico:
1 – Tomar água direito – MUITA água e regularmente! Saiba mais como  inserir água direito com o #Movimento11!

2 – Afastar os fatores causais (Sempre que possível)

3 – Lavar a cavidade nasal com soro fisiológico várias vezes por dia, sobretudo após expor-se a odores fortes ou que sabidamente possam causar crises. Duas boas dicas para ajudar nisto:

a) Uma boa dica para ajudar nisto é este dispositivo: http://lota.com.br

b) Usar várias vezes por dia sprays de “soro fisiológico” sob pressão (como Maresis, Fluimare, Marimer e similares), conforme técnica explicada nas bulas deles.

4 -Incline a cabeça pra trás e pingue 3 a 5 gotas de água oxigenada em cada narina, conforme explica este vídeo:

5 – Vaporizações constantes (pegue uma panela de água e coloque para ferver. Quando fervendo, desligue e fique respirando o vapor. Este vapor mata boa parte dos microrganismos e melhora a saída da secreção, aliviando os sintomas)

6 – Umidificação – Sinusites são mais comuns em climas secos e, nestes casos, pode ser bem benéfico um umidificador no ambiente, sobretudo durante o sono

7 – Antiinflamatórios: Geralmente são utilizados quando em vigência de dor intensa associada ou não a demais sinais inflamatórios

8 – Antitérmicos (Paracetamol/Dipirona/Ibuprofeno): Recomendáveis, às vezes, quando há muita dor ou febre alta associada

9 – Antialérgicos: Só recomendo se a alergia estiver MUITO “atacada” (E devemos ter cuidado com eles porque ressecam muito a secreção e assim prejudicam a saída dela dos seios da face, por isso com o potencial de “cronificar” a sinusite)

10 – Antibióticos: Somente recomendo quando há suspeita forte de infecção bacteriana (lembrando que isto corresponde à minoria dos casos), confirmada ou não por exames mas normalmente associada a febre alta. Os antibióticos agem no organismo todo e têm o potencial de prejudicar muito as floras bacterianas benéficas intestinal, bucal, vaginal, urinária, etc. E isto muitas vezes torna o pacientes mais propício a infecções nestes locais, em um futuro próximo. Some-se a isso que boa parte dos antibióticos tem dificuldade de penetrar nos seios da face e efetivamente chegar à infecção no catarro…

11 – Imunoestimulantes: Na minha opinião, muito bem vindos… Alho (e cebola, que são antibióticos naturais com centenas de bons estudos comprovando suas propriedades também antiinflamatórias), gengibre, copaíba, vitamina C, Zinco, Epicor, Eqüinacea purpúrea, Leucogen (Estes 3 últimos sobretudo em casos crônicos e  sob prescrição médica)

12 – Exercícios físicos leves (Caminhada, por exemplo) – Indicados porque ajudam a aumentar a temperatura da face e assim melhoram a drenagem da secreção dos seios da face

13 – Corticóides, na minha opinião, devem ser evitados ao máximo, sempre que possível, porque pioram o funcionamento do sistema imunológico

14 – Xaropes: Desde que sejam fluidificantes ou expectorantes (Sobretudo os primeiros), a exemplo da acetilcisteína (e outras tantas opções mais naturais), acebrofilina ou mesmo ambroxol, OK. De resto, não vejo como possam ajudar muito…
Infelizmente, entretanto, um erro comum de muitos colegas médicos é focar o tratamento no uso de medicações, com exagero, na maioria das vezes; mas a reflexão neste sentido, deixo para o leitor…

Dicas para prevenir as crises de sinusite? Itens 1 a 5 descritos acima e Hábitos Saudáveis de Vida, que não só melhoram a drenagem da secreção dos seios da face mas permitem melhor funcionamento do sistema imunológico: http://www.icaro.med.br/category/habitos-saudaveis-de-vida/

Abraço e espero que as dicas ajudem!

Bom proveito!

Ícaro Alves Alcântara

www.icaro.med.br

* AVISO: este texto não tem qualquer pretensão de substituir a consulta médica ou de servir como tratamento para toda e qualquer sinusite, de todo e qualquer paciente ou mesmo esgotar assunto tão extenso. A idéia aqui é tão somente comentar sobre a minha experiência com a abordagem geral de tratamento da patologia e dar dicas que podem ser úteis. É claro, recomenda-se avaliação médica para toda e qualquer patologia, onde o profissional irá tecer suas considerações e fornecer suas recomendações e prescrição após avaliação presencial do paciente e das particularidades do seu caso.

Dr. Ícaro Alves Alcântara | Médico

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on telegram
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Destaques

Uso do HCG para fins de EMAGRECIMENTO – Para você entender de uma vez a proposta (quando aplicável):

A “dieta do HCG” refere-se ao processo que busca emagrecimento através do emprego de dieta restritiva e de baixas calorias associado ao hormônio HCG; a dieta em questão deve ser, dentro do possível, proporcionalmente mais rica em proteínas e fibras MAS sem gorduras de qualquer espécie e com o máximo de restrição de carboidratos (mas eles devem estar presentes, preferencialmente complexos). Uma dieta assim por si só faz perder peso MAS pela relativa insuficiência de calorias poderia levar a grande perda de componentes orgânicos de base protéica (músculos e ossos, por exemplo): neste ponto entra a importância do HCG para ajudar o organismo a poupar suas proteínas e voltar-se para a obtenção da energia que precisa para funcionar através da otimização da utilização do seu próprio estoque de gorduras armazenadas. Resumindo: a dieta emagrece e o HCG ajuda a poupar as proteínas do organismo. – Mas ela serve para o seu caso?

HCG e Emagrecimento – Mito ou Verdade

Abaixo está excelente texto do competente colega em saúde, Dr. Victor Sorrentino, conforme originalmente postado no seu site, http://drvictorsorrentino.com.br/hcgeemagrecimento/ , um

HCG – Mitos e esclarecimentos

HCG – Mitos e esclarecimentos – Assista e COMPARTILHE (agradeço por isso! Assim instruiremos, com mais qualidade, mais gente) Este

Entre para nosso grupo no telegram para receber em primeira mão nossos posts

Assuntos relacionados

HIPOTIREOIDISMO - Alguns aspectos para você refletir sobre...
3 mitos em Saúde – Tratamento do Hipotireoidismo
Melatonina - Quem está envelhecendo, precisa conhecê-los
Fibromialgia - dicas úteis e práticas para melhorar
Será que o anticoncepcional é a única opção? Por Dra Suellen Araújo, Médica clínica
Mecanismos de ação dos Hormônios da Tireóide - TSH, T4, T3, T3reverso e cia