Os SARMs (Specific Androgen Receptor Modulators = Moduladores Seletivos de Receptores Androgênicos) são substâncias químicas que exercem seus efeitos ligando-se aos receptores androgênicos de diversos tecidos do corpo de maneiras diferentes, estimulando ou inibindo-os; não são hormônios mas substâncias que têm efeitos parecidos a muitos deles, potencialmente (quando utilizados adequadamente) fornecendo benefícios anabólicos mas com menor ou até nenhuma tendência aos efeitos colaterais indesejados de produtos hormonais (é claro, resultados variam individualmente por uma série de fatores).

Foram “inventados” e estudados desde a década de 40, inicialmente objetivando ajudar no tratamento das limitações funcionais relacionadas ao #envelhecimento, doenças crônicas, facilidade de quedas/fraturas, caquexia associada ao câncer e osteoporose (vide estudo: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2907129/)

Atualmente exibem várias aplicações clínicas possíveis cientificamente comprovadas (vide estudo: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30503797), entre elas tratamentos com melhores resultados em casos envolvendo Alzheimer, Emagrecimento, Energia / Fadiga Mitocondrial, Fertilidade, Função Erétil, Hiperplasia Prostática Benigna, Hipogonadismo, Libido, Massa muscular e óssea, Osteoporose, Recuperação de lesões (Etc…)

Os SARMs têm sido cada vez mais estudados e utilizados em diversas áreas médicas, como Urologia, Endocrinologia e Ortomolecular (no último Congresso desta pelo menos 4 palestrantes abordaram o tema), com resultados usualmente positivos e cada vez mais promissores (quando bem utilizados, é claro).

Em consultório já prescrevo alguns deles, quando indicados, regularizados no Brasil (Andarine, Ibutamoren, Ligandrol, Ostarine, Stenabolic, YK11), usando por ciclos de no máximo 60 dias e com 8 semanas de intervalo, conforme os protocolos e estudos orientam – os resultados têm sido em geral bons (sempre junto a bons hábitos de vida e o que explico em www.icaro.med.br/SAUDE) e complementam bem as abordagens Integrativa e Ortomolecular em Medicina.

Assista e tire suas dúvidas:

Boa semana!

Dr. Ícaro Alves Alcântara | Médico

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on telegram
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques

CÂNCER

Alguns comentários MEUS sobre CÂNCER, visando ajudar você a entender melhor o assunto. Atendendo a inúmeros pedidos, segue abaixo uma

VITAMINA B5 e Pantetina

Você não (ou pouco) conhece MAS são Importantes e desvalorizadas Possivelmente, sobre a B5, você: – Não sabe o quanto

Entre para nosso grupo no telegram para receber em primeira mão nossos posts

Assuntos relacionados

Naltrexona em baixas doses - Esperança para o melhor tratamento de MUITAS doenças
Ansiedade: Causas e efeitos, Mitos e Verdades - Dicas para Melhorar
Meditação – Por que você precisa aprender
Saúde da Mente - As bases para melhorar
Meditação, TaiChi e Yoga: Benefícios também via Genética