Medicina Baseada em Pacientes

Preste bastante atenção nisto porque afeta direta e indiretamente a sua saúde e da sua família (aliás, de todos no mundo): Você sabe o que é MBE (“Medicina Baseada em Evidências”)? É isto aqui: https://pt.wikipedia.org/wiki/Medicina_baseada_em_evid%C3%AAncias ou melhor explicada aqui http://www.scielo.br/pdf/jvb/v6n1/v6n1a01.pdf

Ou seja, a ideia é boa na teoria! Uma Medicina que tem como seu pilar fundamental que só seja praticado em Medicina o que tenha estudos científicos “bons”, “reconhecidamente adequados” por trás, respaldando.

Entretanto, na prática, parece que a maioria das “evidências científicas” está comprometida pela interferência de quem, em essência, vive da existência dos distúrbios e doenças mesmo:

🔗 http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/808395-industria-e-acusada-de-criar-doenca-para-vender-remedio.shtml

🔗 http://www.anovademocracia.com.br/no-57/2400-a-industria-da-doenca-no-usa

(ou simplesmente busque “indústria da doença” no Google e “divirta-se” lendo os mais de 5.000.000 resultados… Ou pelo menos os primeiros!)

Sendo prático, se a MBE baseia-se em “evidências científicas” MAS estas em sua maioria não são confiáveis, a MBE (uma boa ideia, em tese) passa a ser ela mesma não muito confiável, não é? E alguns podem dizer que nada na humanidade é totalmente confiável e que por isso radicalismos não são bem-vindos em condenar a MBE, mas pensemos: se a maior parte da base de algo está comprometida, que sustentação, na prática, este “algo” tem?

Enfim, tudo isto é só para você pensar… Refletir cuidadosamente e exercitar seu juízo crítico sobre o que ouvir daqui para frente em saúde…

Sugiro que fortaleçamos a MBP (“Medicina Baseada em Paciente”): uma Medicina que tem como seu pilar fundamental que só seja praticado em Medicina o que tenha efeitos “bons” sobre os pacientes, “reconhecidamente adequados” por trás, respaldando. Afinal, por exemplo, tenho centenas de pacientes que melhoram muito (e rápido) de resfriados quando tomam chá de limão com alho, mas não me lembro onde está o estudo científico que “evidencie” isto…

O que acham?

Abraço e boa reflexão… Boa semana!

Este texto e/ou vídeo tem caráter puramente informativo e, de modo algum, pretende substituir a consulta ou o diagnóstico de um profissional de saúde capacitado e bem atualizado sobre o assunto. Também não tem a intenção de prescrever hormônios, suplementações, exames, entre outros. Caso tenha apreciado as dicas apresentadas aqui, é recomendável levar para avaliação de um profissional de saúde de sua confiança, para que, juntos, avaliem a sua adequação ao seu caso específico.

Em caso de urgência ou emergência, procure um pronto-socorro ou um médico de confiança.

Recentemente, lancei meu 9º livro TOTALMENTE GRATUITO. Neste livro, apresento o mapa que meus melhores pacientes utilizaram para obter sucesso com saúde de qualidade. BAIXE AGORA MESMO!

Com o objetivo de assegurar sempre o melhor conteúdo para você, leitor ou leitora, nosso site passa por atualizações constantes. Este post foi atualizado em:

Dr. Ícaro Alves Alcântara

CRM: 11639-DF

Contato: 61 99646 - 7775

(marcação de consultas, inclusive online: pacientes de todo o Brasil e exterior)

Email:

recepção.med@gmail.com

Principal material em SAÚDE

www.icaro.med.br/saude

Entre para nosso grupo no telegram para receber em primeira mão nossos posts

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

HÁBITOS SAÚDAVEIS DE VIDA

ASSUSTOS RELACIONADOS