Emagrecimento

Todos os dias surge uma nova e mirabolante solução para resolver o problema do excesso de peso que tanto aflige as pessoas; pode parecer fácil: tome um remédio, pare de comer ou faça exercícios exaustivamente e você eliminará peso – vai perder mas não de forma saudável, já que será às custas de queimar músculos, ossos e demais tecidos que ninguém quer perder!

Emagrecer sem saúde e de uma forma não sustentada torna praticamente impossível manter os resultados alcançados, simplesmente porque um organismo agredido por um “tratamento de choque” tende a engordar tudo o que perdeu, ou seja, você acaba no “efeito sanfona”, o terror de todos que estão na busca incansável pelo tão desejado emagrecimento.

Aqui estão 10 dicas que vão te ajudar:

1. Adote e mantenha bons hábitos de vida, sempre (www.icaro.med.br/12Habitos) – comer direito, dormir direito, beber água, gerenciar bem o estresse, respirar melhor, evitar intoxicações e fazer exercícios regularmente, por exemplo, são a chave para qualquer resultado, sucesso em saúde e não seria diferente quando a intenção é emagrecimento efetivo e saudável.

2. Abasteça seu corpo – seu metabolismo é sua qualidade e velocidade de funcionamento; não deixe faltar água, alimentação e oxigênio, que precisam ser fornecidos em quantidade e qualidade suficientes – tudo que reduza seu metabolismo fará você engordar e inchar, até como forma de poupar e armazenar combustíveis.

3. Reduza os açúcares na sua vida – os carboidratos simples, tão abundantemente presentes em arroz, batata inglesa, massas, pães, bolos, biscoitos e similares – o tecido gorduroso forma suas reservas basicamente através da conversão destes açúcares em triglicerídeos, os principais componentes de estocagem das células de gordura.

4. Desinflame-se – qualquer inflamação no seu organismo tende a aumentar o funcionamento do seu tecido gorduroso, que assim, armazena mais gordura e aumenta de tamanho; toda retenção também aumenta a retenção de água, inchaço, que também colabora para o seu aumento de peso.

5. Retire ou reduza, o máximo possível, glúten, leite e derivados na sua vida – por vários mecanismos diferentes estes inflamam você e isto, bem já sabemos, te faz engordar e inchar.

6. Desintoxique-se – intoxicações roubam energia e recursos do seu organismo e isto reduz seu metabolismo e te inflama (muitas vezes a pessoa adere a um estilo de vida saudável, mas por ainda estar intoxicada não consegue ver os resultados da sua mudança na velocidade que gostaria, o que gera frustração; é sempre bom investigar intoxicações por alumínio, mercúrio, chumbo, por exemplo).

7. Não tome remédios sem supervisão médica e sem resolver os fatores acima ou pode não ter resultados, ter poucos resultados (e só durante o uso dos remédios, o que gera “dependência” deles) ou até experimentar muitos efeitos colaterais, desagradáveis – quem resolve os fatores acima, na maioria das vezes nem precisa de medicamentos para emagrecer!

8. Identifique a causa – maus hábitos, ansiedade, desequilíbrio hormonal, muitos fatores interferem na dificuldade para emagrecer; se o problema de base é a ansiedade isto precisa ser abordado, em outras situações os níveis hormonais estão desequilibrados e não há bom metabolismo sem equilíbrio hormonal: o mau funcionamento da glândula tireoide, por exemplo, é algo a ser investigado nos casos de dificuldade de emagrecimento, quando o paciente já regulou seus hábitos e, ainda assim, tem metabolismo lento. Muitas das causas-base são resolvidas apenas quando a pessoa adota um estilo de vida saudável, mas em outros tantos casos o problema é multifatorial; assim sendo, uma análise profissional pode ajudar bastante.

9. Cogite o uso orientado de suplementos – desde que sejam indicados por um profissional capacitado para isso, existem hoje suplementos que podem ajudar muito no processo de emagrecimento, como por exemplo MitBurn, Wasabi Gene, Berberina, Cactin, Morosil, Citrus Aurantium, Capsaina, OEA, Paradoxin, L-carnitina, Óleo de cártamo (CLA), Diglothin, Metabolid, Teacrine, Phytgen, etc. mas somente devem ser prescritos considerando a individualidade do paciente e, como já dito, por profissional habilitado.

10. Tenha excelente acompanhamento profissional para o seu processo de emagrecimento, sempre que possível – preferencialmente por profissionais que saibam trabalhar de maneira integrativa, que sejam atualizados e te atendam de maneira humanizada, para que possam te ajudar a alcançar os seus objetivos.


👨‍⚕️ Caso clínico comum:

“Uma paciente desejando emagrecer procura auxílio médico. Após uma consulta brevíssima, de menos de 10 minutos, recebe prescrição de fórmula contendo Anfepramona ou Femproporex, associados ao diazepam, fluoxetina e tiratricol… Mal recebe orientações sobre a medicação, sobre dieta saudável, beber água corretamente e fazer exercício físico regular. Manda manipular a fórmula e começa a perder peso rapidamente, mas também começa a sentir cansaço, desânimo e sonolência, alternando com grande ansiedade, palpitações, diarreia/constipação e dor no estômago. Atinge o peso desejado, mas não se sente muito bem e, em breve, recupera esse peso ou até ganha um pouco mais do que tinha inicialmente. Decide procurar novamente auxílio médico… E o ciclo se repete.”

Esta não é uma história incomum. Nem fictícia. Acontece diariamente e repetidamente em todo o mundo. A busca pela forma perfeita, de forma rápida e com o mínimo possível de esforço ou sacrifícios é incessante e parece não reconhecer os limites entre o possível e o absurdo, nocivo e por vezes até fatal.

Reconheçamos, pois, os erros cometidos nesta história.

Erro 1: Ajuda inadequada

Multidisciplinaridades: Todo paciente que deseje emagrecer deve procurar SIM por orientação médica, mas não só esta. O apoio nutricional é fundamental, uma vez que uma dieta adequada constitui-se em um dos principais pilares não só da perda, mas da manutenção do peso ideal; Adicionalmente, é desejável acompanhamento por profissional de educação física capacitado, de forma a maximizar os resultados dos tratamentos;

✅ Erro 2: Orientações erradas

Avaliação completa: Não é possível que um profissional de saúde, em tão pouco tempo, consiga conceber uma imagem confiável e completa das necessidades do seu paciente. Emagrecimento pode parecer algo simples; e o é; já emagrecimento saudável, sem repercussões danosas para o paciente, requer paciência, detalhismo; conhecer o indivíduo. Como saber quem é seu cliente, seus hábitos de vida, as doenças que já teve em si e sua família, seus medicamentos e tratamentos… Em 10 minutos? Desta forma, aumenta a chance de pareceres/diagnósticos errados que, na maioria das vezes, levarão a tratamentos errados; inadequados e potencialmente danosos a quem os segue;

✅ Erro 3: Pressa

Velocidade dos Resultados: Quanto mais rápido se quer emagrecer, menos natural tende a ser o processo. O raciocínio aqui é simples: Se o corpo demora um certo tempo para engordar, em decorrência do acúmulo de gordura, deve-se esperar tempo similar para que este naturalmente desestruture, consuma e elimine esses mesmos depósitos. Se tal processo for acelerado, deve o paciente ser cuidadosamente acompanhado e seu corpo adequadamente suplementado por hábitos saudáveis de vida que permitam a este suportar o estresse a que será submetido: Sim, emagrecer gera estresse e pode ser fonte de doenças se não for feito adequadamente;

Erro 4: Fórmulas “mágicas”

“Anfetaminas”: Anfepramona e Femproporex não são anfetaminas, MAS subprodutos destas e agem essencialmente como elas: Acelerando o metabolismo, inibem o apetite e aumentam a disposição e a queima de gordura… Entretanto, como todo “benefício” pressupõe perdas potenciais, em quantidade significativa de casos o usuário também sofre, com maior frequência quanto maior for a dosagem ou mais longo o período de uso:

• Ansiedade ou depressão, por vezes em alternância, por vezes associadas a alucinações e até ataques de pânico;

• Perturbações da libido que tendem a evoluir para sua diminuição e até perda completa;

• Taquicardia, palpitação, sudorese, dores estomacais, boca seca, perturbações do sono, dificuldade de concentração… A lista de efeitos colaterais é imensa e frequentemente observável;

• Piora na absorção de medicações por via oral (anticoncepcionais, analgésicos, etc.);

• Síndrome de abstinência/tolerância: Dificuldade de abandonar a medicação, sobretudo por sentir angústia, sonolência, dificuldade de raciocínio e, muito comumente, ganho de peso;

A perda de gordura com essas substâncias SEMPRE se acompanha de perda de proteínas (fundamentais para os músculos), minerais (ossos, cartilagens, sangue), vitaminas, glicídios (são os açúcares, que fornecem a principal parcela da necessidade energética do corpo) concomitante. Além disso, não devem ser utilizadas em diabéticos, hipertensos, doentes do coração, desnutridos ou pessoas com carências de nutrientes (por exemplo, na osteoporose, na anemia, nos distúrbios de coagulação, etc.), deprimidos, ansiosos (ou pessoas que tenham tendência para essas patologias).

Por tudo isso, essas substâncias devem ser utilizadas sob julgamento e acompanhamento criteriosos e somente para grandes quantidades de peso a serem perdidas.


✅ Erro 5: Fórmulas “naturais”

Fórmulas “naturais”: Muitas vezes, fórmulas são prescritas ou divulgadas como “naturais” simplesmente por conterem fitoterápicos (medicações à base de plantas). O que acontece com frequência, entretanto, é a colocação na fórmula de substâncias químicas sintéticas como anfepramona e femproporex (já discutidos acima), diazepan ou bromazepan (calmantes), tiratricol (similar químico ao hormônio da tireoide), fluoxetina (antidepressivo), entre outros. Associados a cáscara sagrada, glucomanano, centella asiática, garcinia, estes últimos realmente à base de plantas. Desta forma, perdeu-se o caráter “natural” da fórmula, o que faz dela um coquetel de substâncias que, pelo menos pelo lado químico, agem diretamente no cérebro. Por outro lado, difundiu-se a noção de que plantas, “se não fazem bem, mal não fazem”; isto é errado e MUITO PERIGOSO! Fitoterápicos devem ser prescritos por médico competente, ciente dos efeitos destes e, sobretudo das suas indicações, contra-indicações e efeitos colaterais (que estes também possuem). Sendo assim, cuidado com fórmulas ditas naturais: Pedir para seu médico, por exemplo, explicar o que cada componente da fórmula faz é um bom começo… Afinal de contas, é VOCÊ quem irá tomar a medicação, não?

O que funciona:

Emagrecimento saudável: Conforme já exposto e comprovado em artigos anteriores, NÃO há emagrecimento saudável ou peso mantido sem que se adote hábitos saudáveis de vida:

  • •Ingerir água e fibras adequadamente;
  • Comer de 2 em 2 horas (No máximo de 3 em 3 horas);
  • Praticar exercícios físicos regularmente.

Quem abre mão destes conselhos…

  • Ou não emagrece;
  • Ou volta a engordar;
  • Ou está optando por depender por toda a vida de remédios para manter a aparência, irreal, de saúde.

A não observância das sugestões acima faz mal à saúde; mesmo porque peso ideal NÃO é por si só um indicativo de corpo e mente sãos, por mais que a busca obsessiva pela boa forma possa tentar promover. Mais ainda: Persistir nos “erros” pode até ser parcial ou totalmente ineficaz à perda de peso e, a médio e longo prazo, desnecessariamente oneroso.

Vale a pena pensar nisso e optar pela SAÚDE; em primeiro lugar… Sempre!

Recentemente, lancei meu 9º livro, TOTALMENTE GRATUITO. Neste livro, apresento o mapa que meus melhores pacientes utilizaram para obter sucesso com uma saúde de qualidade. BAIXE AGORA MESMO! É GRATUITO PARA BAIXAR E COMPATILHAR.

Com o objetivo de assegurar sempre o melhor conteúdo para você, leitor ou leitora, nosso site passa por atualizações constantes. Este post foi atualizado em:

Dr. Ícaro Alves Alcântara

CRM: 11639-DF

Contato: 61 99646 - 7775

(marcação de consultas, inclusive online: pacientes de todo o Brasil e exterior)

Email:

recepção.med@gmail.com

Principal material em SAÚDE

www.icaro.med.br/saude

Entre para nosso grupo no Telegram para receber em primeira mão nossos posts

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você procura?

DESTAQUE

Receba atualizações sobre saúde no seu email

Inscreva-se para receber dicas incríveis sobre saúde, bem-estar e hábitos saudáveis de vida, além de outros assuntos relevantes na área da saúde. Mantenha-se atualizado para uma vida mais saudável e feliz.